Feliz dia do Jornalista

23:13

Olá pessoal, tudo bom com vocês?
Hoje acordei nervosa, tinha uma matéria importante para entregar, com um tema que eu adoro, mas que ainda não estava pronta. Não tem essa de sair do trabalho e deixar o trabalho lá, quando bate o ponto. Quem trabalha com jornalismo dorme, sonha e acorda pensando em sugerir pautas, executar pautas, transformar factuais em algo atrativo. Conhecer o novo todo dia é bacana, em certos momentos estressantes, confesso, mas é animador. É como o sonho de Ícaro, sabe? Voar, voar, subir, subir e sempre querer mais e mais, mesmo que o salário e o reconhecimento não nos permita alçar voos maiores.

Mais uma vez feliz. Desde que aprendi a ler, sabia que queria ser jornalista e agora falta tão pouco para ter o meu diploma em mãos! Tanta coisa mudou na minha cabeça nos últimos meses com um contato mais direto no mundo mágico do jornal impresso. Tudo é novo, tudo é motivo para que o esforço seja válido. Você se envolve, chora, fica horrorizada, fica feliz, e em diversos casos, tudo no mesmo dia.

É como Alice no país das maravilhas, você entra em um buraco mágico com várias coisas legais, novas e totalmente diferentes de tudo que você já viu. Até você voltar para casa, você conhece pessoas malucas e felizes como o Chapeleiro, pessoas que te respondem com enigmas, como o Gato, pessoas que em certos momentos são estressadas como a Rainha... E quando você volta para casa, fica com saudade de tudo que viveu naquele mundo idealizado por muitos e vivido por poucos, fica doido, doido para voltar lá e fazer tudo novamente. Jornalismo é isso, é aquela magia maluca que vive entende e ama!

Você também poderá gostar

0 comentários